Última hora

Última hora

Morreu o escritor-recluso J.D.Salinger

Em leitura:

Morreu o escritor-recluso J.D.Salinger

Tamanho do texto Aa Aa

O mundo das letras ficou mais pobre.

J. D. Salinger morreu esta quinta-feira, aos 91 anos.

A obra mais conhecida do escritor norte-americano é “À espera no Centeio”, lançada em 1951. Vendeu mais de 65 milhões de cópias por todo o mundo e marcou profundamente a geração do pós-guerra.

O autor desaparece, mas a obra fica, dizem os leitores.

“Teve uma vida completa, um best-seller que ainda é lido hoje. Tinha 91 anos e acho que podia dizer, ‘o meu livro é lido por milhões, o meu livro mudou a vida das pessoas’”, declara uma norte-americana.

“Estava muito entusiasmada por ler algo tão avançado. Era jovem e não percebia porque é que tanta gente se opôs ao livro. Lembro-me, quando tinha onze ou doze anos, de identificar-me com aquele herói e pensar, isto é único”, recorda uma fã.

Salinger também se tornou famoso pela recusa da fama. Deixou de escrever nos anos 60 e desde então vivia isolado, recusando vender os direitos da sua obra para adaptação ao cinema. A morte do escritor aguça agora o apetite dos estúdios de Hollywood.