Última hora

Última hora

Villepin acusa Sarkozy de exercer pressões

Em leitura:

Villepin acusa Sarkozy de exercer pressões

Tamanho do texto Aa Aa

O caso Clearstream promete fazer correr ainda muita tinta.
 
Depois do Procurador de Paris ter anunciado a vontade de recorrer da decisão, que ilibou Dominque de Villepin, o antigo primeiro-ministro francês acusa agora Nicholas Sarkozy de pressões sobre a Procuradoria.
 
Villepin garante que conhece bem o Procurador e por isso sabe que esta decisão não é imparcial.
 
“Nicolas Sarkozy, o presidente da República, prefere impor a sua vontade, em vez de assumir a responsabilidade do cargo que tem, que é defender as instituições do país”, disse Dominique de Villepain.
 
Nicolas Sarkozy já fez saber que não vai recorrer da decisão. O porta-voz do UMP, o partido do presidente, garante que ele já pôs uma pedra sobre o assunto.
 
“Sarkozy já não é arguido civil, o que quer dizer que não tem advogado nem conselheiro que o defenda. Já esqueceu este assunto”, garantiu Frédéric Lefebvre.
 
Dominique de Villepin foi absolvido no processo que ficou conhecido como caso Clearstream.
 
O antigo primeiro-ministro e outras quatro pessoas são acusadas de terem tentado manipular uma investigação judicial para desacreditar Nicolas Sarkozy antes das presidenciais de 2007.
 
Na base do processo está o banco luxemburguês Clearstream e uma falsa lista de contas secretas, onde aparecia o nome do então ministro do Interior e actual chefe de Estado francês
 
A procuradoria de Paris quer reabrir o caso e levar os arguidos de novo a tribunal. Tal só deverá acontecer perto do final de 2010, início de 2011.