Última hora

Última hora

Revolta de magistrados contra Berlusconi

Em leitura:

Revolta de magistrados contra Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de juizes boicotaram a abertura do ano judicial em Itália. Um protesto para chamar a atenção sobre a leis governamentais consideradas pela oposição destrutoras para o sistema judicial.

A associação nacional de magistrados tinha anunciado esta acção pedindo aos seus membros que abandonem a sala cada vez que um elemento do governo usasse da palavra.

“É um gesto simbólico para assinalar o que se passa em itália, a falta de reformas e os ataques permanentes contra as bases instituicionais mais importantes e representativas da sociedade”, declarou Lucas Palmara.

Em tribunais de Roma, Milão ou Palermo mesmo os advogados aderiram ao protesto. Quando um representante do governo falava abandonavam a sala.
O parlamento analisa actualmente a proposta do governo que visa reduzir a duração do processo que em caso de adopção irão pôr fim a dois dos processos em curso contra o primeiro ministro.

O ministro da Justiça Angelino Alfano defende que “a Reforma da Justiça é necessária para o país e nesta altura, sem hesitações”.
Berlusconi esteve um mês ausente da política, mas mal regressou, levou aos deputados os seus projectos de lei para reformar a justiça.