Última hora

Última hora

Confrontos na distribuição de senhas de alimentação no Haiti

Em leitura:

Confrontos na distribuição de senhas de alimentação no Haiti

Tamanho do texto Aa Aa

Não foi bem acolhido, o novo sistema de distribuição de ajuda alimentar, no Haiti. Os militares norte-americanos tiveram de conter uma multidão em fúria e controlar os confrontos surgidos aquando da distribuição de senhas de alimentação. As agências humanitárias tinham decidido atribuir as senhas apenas às mulheres – que se encarregam, depois, de fazer chegar a ajuda às famílias.

Quanto aos haitianos feridos, esse podem novamente suspirar de alívio: podem voltar a ser transportados para os Estados Unidos, nos casos mais graves. Os voos sanitários foram retomados por Washington, depois de uma suspensão de cinco dias, por causa da polémica sobre quem paga os cuidados de saúde.

Três semanas depois do sismo, a justiça haitiana recomeça também a funcionar. Os missionários norte-americanos, acusados de quererem raptar crianças, supostamente órfãs, deverão enfrentar os tribunais do Haiti. A garantia é da ministra da Comunicação, Marie Laurence Jocelin Lassegue, que explica que a maioria das crianças em causa nem sequer é órfã: “Algumas destas crianças têm pais. Estas pessoas vão ser presentes a um juiz que decidirá se as condena e a que pena.”

Os mortos também não são esquecidos, no Haiti. Ao norte da capital, Port-au-Prince realizou-se uma cerimónia religiosa em memórias das vítimas do sismo. Uma cerimónia à qual não faltou uma ponta de crítica política: os apoiantes de Jean-Bertrand Aristide pedem o regresso do ex-presidente, forçado a abandonar o poder em 2004 e actualmente exilado na África do Sul.