Última hora

Última hora

Indústria dos brinquedos escapa à crise

Em leitura:

Indústria dos brinquedos escapa à crise

Tamanho do texto Aa Aa

À primeira vista, parece um paraíso para as crianças e para alguns adultos. Mas o salão dos brinquedos de Nuremberga destina-se, sobretudo, aos comerciantes do sector, que vêm aqui trocar ideias e ver as novidades. Para não atrapalhar, a entrada até é proibida aos menores de 16. Este é o maior acontecimento mundial no sector e acontece todos os anos.

Apesar da crise, os pais não deixam de mimar os filhos e a indústria dos briquedos continua de vento em popa. Foi o que confirmou Kevin Farr, director financeiro da norte-americana Mattel, número um mundial do fabrico de brinquedos: “Esta indústria teve um ano muito bom em 2009. Houve um forte crescimento, embora de apenas um dígito, em quase todos os países. É interessante reparar que, nestes tempos economicamente difíceis, as crianças são sempre as últimas a sentir a crise, porque os pais são muito protectores”.

A Mattel tem como produto mais famoso a boneca Barbie, um clássico entre as meninas, que continua a gerar uma grande parte do volume de negócios do grupo. No salão, apresentou alguns novos modelos, inspirados em celebridades, como a tenista Kim Clijsters, a princesa Victoria da Suécia ou a escritora JK Rowling.