Última hora

Última hora

Presidente do Sudão poderá ser acusado de genocídio

Em leitura:

Presidente do Sudão poderá ser acusado de genocídio

Tamanho do texto Aa Aa

“Genocício” é a acusação que poderá pesar, doravante, sobre o presidente do Sudão. O mandado internacional de Omar Hasan al Bachir vai ser revisto, decidiu, em segunda instância, o Tribunal Penal Internacional, em Haia.

Emitido em Março do ano passado, o mandado foi alvo de um recurso, em Julho. O TPI aceitou agora, esse recurso, apresentado pelo procurador Luis Moreno Ocampo, que considera ter havido uma má interpretação das provas em primeira instância.

A ser confirmada, a acusação de genocídio terá um forte impacto politico. O ocidente terá muita dificuldade em aproximar-se do Sudão, enquanto Bachir estiver no poder.

Sobre Omar Hasan al Bachir pesa desde o ano passado uma ordem de detenção por crimes de guerra e contra humanidade, pelo assassinato de 35 mil pessoas e pela morte de mais de 300 mil por fome ou doenças no Darfur.

O presidente sudanês nega todas as acusações e questiona a legitimidade do Tribunal. O governo sudanês acusa mesmo o TPI de querer comprometer as eleições presidenciais, legislativas e regionais de de Abril próximo e o diálogo com os rebeldes do Darfur.