Última hora

Última hora

Islândia defende causa em Bruxelas

Em leitura:

Islândia defende causa em Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

Problemas financeiros e adesão. A Islândia veio a Bruxelas defender a sua causa. A primeira-ministra, Johanna Sigurdardottir, encontrou-se com Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia, para abordar a situação do país que escapou ao colapso financeiro graças às ajudas internacionais.

Mas o caso Icesave ameaça envenenar as relações com a União.

No início de Janeiro, o presidente islandês recusou promulgar a lei que prevê o reembolso de quase quatro mil milhões de euros ao Reino Unido e à Holanda, depois dos dois países terem restituído o dinheiro dos respectivos cidadãos afectados pela falência do Icesave, um banco online do grupo Landsbankinn.

A lei aprovada pelo parlamento provocou uma onda de contestação entre os 320 mil habitantes da Islândia. A 6 de Março terá lugar um referendo e as sondagens dão a vitória ao “não”, com 67 por cento.

Em caso de rejeição da lei fica no ar a interrogação quanto ao impacto que terá no projecto de adesão da Islândia à União Europeia. A Comissão Europeia avisa que o impacto será negativo.