Última hora

Última hora

Expulsões de residentes esconde guerra de poder em Moscovo

Em leitura:

Expulsões de residentes esconde guerra de poder em Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

A expulsão de residentes de um bairro de Moscovo obrigou à intervenção do presidente russo. Dmitry Medvedev exigiu respeito pela lei e o caso começa a ser visto como um braço de ferro entre o Kremlin e o presidente da câmara de Moscovo, que ordenou as expulsões.

Para os habitantes a questão é outra: “Trata-se duma área de 30 hectares com um valor tão elevado que pode gerar lucros da ordem dos mil milhões de dólares.”

A área residencial situa-se nas margens do rio Moscovo e é habitado por elementos da classe média. Os tribunais deram ordem de expulsão mas a batalha legal prossegue. As organizações de defesa dos direitos humanos falam de mais um exemplo de corrupção na justiça russa.

Este braço de ferro pode no entanto ser útil ao primeiro-ministro russo, Vladimir Putin. É que o presidente da câmara de Moscovo, Yuri Luzhkov, encontra-se à frente dos destinos da capital desde 1992 e detém um poder que é incómodo para o Kremlin.