Última hora

Última hora

O que são os PIGS

Em leitura:

O que são os PIGS

Tamanho do texto Aa Aa

A sigla é pouco lisonjeira – chamam-lhes os países PIGS, as iniciais de Portugal, Irlanda, Grécia e Espanha. São estes os quatro países que estão a dar mais dores de cabeça ao conjunto da Zona Euro, por problemas de défice, dívida excessiva ou desemprego em alta.

Portugal teve, no ano passado, um défice orçamental de 9,3%, que o governo promete reduzir ligeiramente este ano.

À beira de uma crise política, por causa da lei das finanças regionais, o país teve um forte aviso, quinta-feira, com a subida nos juros da dívida pública e uma queda a pique no índice principal da bolsa.

A proposta de orçamento para este ano começa a ser discutida no parlamento quarta-feira.

Se Portugal está mal, em termos de défice, a Irlanda está pior, ao confrontar-se com um défice de 12%, ou seja, quatro vezes mais o permitido pelo pacto de estabilidade e crescimento da União Europeia.

O sector bancário irlandês está à beira do colapso e o governo de Dublin tenta salvá-lo através de um pacote orçado em 54 mil milhões de euros. O governo quer ainda passar um conjunto de medidas para estimular o investimento.

Mas toda esta turbulência começou na Grécia, que tem uma dívida impressionante – 300 mil milhões de euros.

O país viveu nos últimos meses uma crise sem precedentes, depois da revisão em baixa da notação das principais agências sobre a dívida grega. Como resultado, o governo apresentou um plano de austeridade, fortemente contestado nas ruas.

Se, para estes três países, o problema é a dívida, em Espanha o problema chama-se desemprego.

O país é um triste campeão europeu nesta área, com uma taxa de 19%, que segundo os analistas deve em breve chegar aos 20%.

O país sofreu na pele os efeitos da crise, depois de anos a fio de forte crescimento, motivado por um boom imobiliário que entretanto implodiu.