Última hora

Última hora

G7 perdoa dívida ao Haiti

Em leitura:

G7 perdoa dívida ao Haiti

Tamanho do texto Aa Aa

Os países do G-7 decidiram perdoar as dívidas bilaterais dos Hati, para com cada um dos sete mais ricos do mundo.

A decisão foi tomada este sábado e surgiu, um dia depois, do ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, ter pedido mais empenhamento financeiro da comunidade internacional.

O anúncio desta medida de boa vontade foi feito pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, do Canadá:

“Nós comprometemo-nos, no G-7, a perdoar a dívida externa bilateral do Haiti, para com os nossos países. A dívida é multi-forma, porque há organizações multilaterais que também são credoras. Essas dívidas e outras para com outros parceiros devem ser perdoadas e vamos agir rapidamente, para que isso se concretize, tão rápido quanto
possível”.

Bill Clinton, coordenador da ajuda internacional, quer aproveitar o investimento na reconstrução, para repor o tecido económico do país.

O plano prevê o pagamento de seis dólares por dia, aos hatianos que trabalhem na reconstrução do país.

Também a União Europeia anunciou o reforço do seu pacote financeiro de ajuda.

Os embaixadores dos 27 em Porto Príncipe reuniram-se este sábado e no final disseram que Bruxelas vai disponibilizar 400 milhões de euros.

No teatro da tragédia, a população continua a reclamar, porque a ajuda é insuficiente e a distribuição incapaz de a fazer chegar, onde mais falta faz.