Última hora

Última hora

Al-Qaeda na Península Arábica apela à guerra santa

Em leitura:

Al-Qaeda na Península Arábica apela à guerra santa

Tamanho do texto Aa Aa

O número dois do ramo da Al-Qaeda na Península Arábica, com base no Iémen, apelou à “jihad” contra cristãos e judeus.

Numa gravação áudio colocada na internet, Saïd al-Shehri, antigo detido de Guantánamo, pediu ainda aos seguidores que ataquem todos os interesses norte-americanos na região e “eliminem tantos inimigos quanto conseguirem”.

Na mensagem, assume-se, pela primeira vez, a ambição da Al Qaeda em controlar o estratégico estreito de Bab al-Mandeb, por onde transita grande parte do comércio internacional, designadamente petrolífero.

Bab al Mandeb, à entrada do Mar Vermelho, separa o Iémen do Corno de África. Nas palavras de Saïd al-Shehri, o objectivo é impedir que a ajuda americana chegue a Israel.

O vice-líder da Al Qaeda na Península Arábica confirmou que a tentativa de fazer explodir um avião norte-americano no dia de Natal foi co-organizada com Bin Laden.

O atentado deixou o Iémen sob pressão para lutar contra os rebeldes. Na conferência de Londres sobre o Afeganistão a Comunidade Internacional consentiu em ajudar financeiramente o país. O objectivo é combater a pobreza e o desemprego para afastar os jovens da tentação terrorista.