Última hora

Última hora

Durão Barroso defende a Europa Social para fazer face ao desemprego

Em leitura:

Durão Barroso defende a Europa Social para fazer face ao desemprego

Tamanho do texto Aa Aa

Sergio Cantone, euronews – Qual é a primeira medida que a nova Comissão deve adoptar?

José Manuel Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia – A primeira medida concreta que a Comissão vai adoptar, é reapresentar aos Estados-Membros uma proposta que esteve na mesa há alguns anos, mas que foi recusada, a proposta que visa dar poderes ao Eurostat o serviço estatístico, para controlar as contas nacionais, fazer auditorias, porque, efectivamente, as informações estatístisticas que nos chegam bem sempre são correctas e era um problema no caso, nomeadamente, da Grécia, e queremos corrigir isso, espero que, desta vez, os Estados membros aceitem o que não aceitaram há alguns anos. Essa é a medida concreta.

euronews – Isso mesmo, será que a Europa precisa de um governo económico?

D.B. – A situação não é a mesma em todos os países, mas o sentido é dar uma estratégia de conjunto, uma abordagem comum, com uma coordenação reforçada, sim, temos necessidade de um verdadeiro governo económico para a Europa. E a Comissão está pronta para preencher o papel de proposta, e depois o papel do controlo da execução, mas também é necessário que os Estados-Membros estejam prontos para jogar o jogo com determinação.

euronews – Está pronto para confrontar, enfrentar se necessário, governos mais resistentes, porque é um pouco o papel da Comissão Europeia…

D.B. – Continuo pronto para defender com convicção as nossas propostas, mas sempre numa lógica de parceria. No fim, é preciso que estejam de acordo, que não se pense que vamos impôr coisas à força contra a vontade dos Estados democráticos.

euronews – Sim, mas às vezes é necessário…

D.B. – Oiça, é necessário mesmo assim fazer um esforço de persuasão, de convicção, é que faço, e creio que agora há condições extraordinárias para ter esta ambição política renovada…

euronews – A ideia de uma Europa social tinha desaparecido, mais ou menos, é este o momento de a redescobrir?

D.B. – A ideia de Europa social é, mais do que nunca urgente, certamente há uma urgência social nomeadamente por causa…

euronews – Sim, mas durante cinco anos, ninguém falou…

D.B. – Não havia a urgência que há agora em termos de desemprego. Estávamos numa situação em que o desemprego baixava todos os dias, e agora temos, efectivamente, por causa da crise global dentro e fora da Europa, uma situação em que o desemprego aparece como principal desafio.