Última hora

Última hora

Opel pede 1,5 mil milhões a Berlim

Em leitura:

Opel pede 1,5 mil milhões a Berlim

Tamanho do texto Aa Aa

A Opel volta a pedir ajudas estatais. Depois da casa-mãe General Motors ter decidido manter a filial, em vez de a vender aos canadianos da Magna como projectado, os problemas financeiros levam, mais uma vez, a pedir um empréstimo ao governo alemão.

A Opel pediu a Berlim uma ajuda de 1,5 mil milhões de euros para levar a cabo um plano de reestruturação.

“Em circunstâncias normais, recorreríamos ao mercado do crédito mas, no ambiente actual, esta opção está-nos vedada e poor isso pedimos ajuda aos governos. Não pedimos subsídios, pedimos empréstimos ou garantias de empréstimo”, explicou o presidente da Opel, Nick Reilly, que apresentou os detalhes do plano de reestruturação da empresa, que inclui um investimento de 11 mil milhões de euros e mais de oito mil despedimentos, metade dos quais na Alemanha. O golpe começou já com o anúncio do fecho da fábrica de Antuiérpia, na Bélgica.

A Opel, que inclui também a marca britânica Vauxhall, vai pedir mais empréstimos aos governos do Reino Unido, Espanha, Áustria e Polónia.