Última hora

Última hora

Teerão recebe mais ameaças de sanções

Em leitura:

Teerão recebe mais ameaças de sanções

Tamanho do texto Aa Aa

O Irão lança mais um desafio à comunidade internacional. Apesar das ameaças de sanções, Teerão começou a enriquecer urânio a 20% em solo nacional, esta manhã.
 
Outra medida anunciada pelo regime dos aiatolas e encarada como uma provocação é o anúncio da construção de dez novos centros de enriquecimento de urânio num futuro próximo.
 
A comunidade internacional reage com a ameaça de mais sanções, é o caso dos Estados Unidos e França.
 
O embaixador iraniano na Agência Internacional da Energia Atómica (AIEA), Ali Asghar Soltanieh, acusa a comunidade internacional de ser inflexível relativamente à mudança de local onde o enriquecimento de urânio é feito.
 
Para o presidente do Instituto Francês de Análises Estratégicas, François Géré, não se trata de um problema de inflexibilidade. “O problema é que sabemos muito bem que uma vez capaz de enriquecer urânio a 20%, muito rapidamente no espaço de um ano atingirá uma qualidade produção a 90% quer dizer militar”.
  
Teerão defende-se dizendo que esperou quatro meses pela decisão da comunidade internacional quanto ao pedido de fornecimento de urânio enriquecido a 20%.
 
Argumentos que não convencem nem mesmo a Rússia que defende agora também a necessidade de travar o programa nuclear iraniano.