Última hora

Última hora

Timochenko não reconhecerá "nunca" derrota nas presidenciais

Em leitura:

Timochenko não reconhecerá "nunca" derrota nas presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

Ao silêncio de Iulia Timochenko os meios de comunicação ucranianos respondem com a informação de que a actual primeira-ministra não vai reconhecer a derrota nas presidenciais de domingo.

Quando estão escrutinados praticamente 100% das assembleias de voto, a diferença entre os dois candidatos é de três e meio por cento.

Viktor Ianukovitch, o candidato do Partido das Regiões, na oposição, deverá tornar-se o segundo Presidente da República da Ucrânia, desde a Revolução Laranja, em 2004, com 48,95% dos votos. Iulia Timochenko não deverá ir além dos 45,48% dos sufrágios.

Os apoiantes do candidato mais votado voltaram a juntar à frente da Comissão Nacional de Eleições. Com isto pretendem fazer pressão que o organismo reconhece a vitória do candidato mais votado.

Timochenko tinha prevista uma conferência de imprensa para ontem, onde se esperava que anunciasse uma posição em relação ao resultado do escrutínio.

A conferência de imprensa foi adiada para hoje. De acordo com os meios de comunicação ucranianos, a chefe de governo está a preparar juntamente com os seus advogados uma queixa por fraude eleitoral.