Última hora

Última hora

Funcionários públicos gregos paralisam Grécia

Em leitura:

Funcionários públicos gregos paralisam Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de trabalhadores gregos da função pública e de outros sectores protestam, esta quarta-feira, contra as medidas de austeridade salarial previstas pelo governo socialista.

A greve foi convocada pelo sindicato Adedy que apela à mobilização contra aquilo que considera ser os “sacrifícios injustos e ineficazes” para lutar contra a crise financeira.

Os cerca de três mil funcionários públicos membros da organização sindical vão manifestar-se no centro de Atenas e em Salónica, uma das principais cidades do norte da Grécia.

A paralisia levou as duas grandes companhias aéreas gregas, a Olympic Air e a Aegean, a anularem todos os voos previstos para hoje.

Este reformado afirma que os gregos “devem levantar-se dos seus sofás, levantar-se das suas camas e sair às ruas porque a vida ensinou-me que só desta forma é que se pode fazer justiça.”

Esta mulher defende que “devem ser adoptadas medidas de austeridade, senão o país não conseguirá sair da crise. Temos que pagar pelos erros do passado”, conclui.

O plano do executivo grego prevê uma redução do salário real dos funcionários, restrições à contratação e a supressão de benefícios fiscais.