Última hora

Última hora

As praxes no interior do exército embaraçam o ministério da Defesa alemão

Em leitura:

As praxes no interior do exército embaraçam o ministério da Defesa alemão

Tamanho do texto Aa Aa

O jornal Suddeutsche Zeitung revelou ontem que um soldado apresentou uma queixa à comissão de Defesa do Parlamento relacionada com práticas humilantes num quartel da Baviera.

Entre outras situações os recrutas e jovens soldados serão forçados a beber grandes doses de álcool até vomitarem.

Para o responsável das chefias militares, o que se passa no exército não é diferente do que se passa, por exemplo nas escolas e universidades, a crueldade choca cada vez menos as pessoas. Por isso é um problema de sociedade, mas claro que isto não justifica nada.

Os primeiros casos de praxes violentas remontarão pelo menos aos anos 80, com o conhecimento e cumplicidade das altas chefias militares, segundo um relatório do Parlamento.

Para o ministro da Defesa alemão, há que clarificar estes casos, impedir que se repitam e tomar as medidas adequadas.

Entre os casos citados num relatório, encontram-se recrutas forçados a comer fígados de porco crus, ou a percorrerem despidos as pistas de obstáculos.