Última hora

Última hora

Chuva no Haiti anuncia nova catástrofe

Em leitura:

Chuva no Haiti anuncia nova catástrofe

Tamanho do texto Aa Aa

Está iminente uma segunda catástrofe no Haiti. A chuva começou a cair e só uma mobilização maciça de auxílio poderá evitar o pior.

Um mês após o violento sismo que devastou o país, muitos continuam a não ter acesso a ajuda humanitária.

O número de desalojados ascende a um milhão de pessoas e a aproximação da estação das chuvas promete complicar, ainda, mais a situação no terreno.

A União Europeia anunciou para breve o envio de uma missão de assistência militar para distribuir abrigos.

Um homem diz que no Haiti falta tudo.

O Governo estima que o número de vítimas mortais oscila entre as 212 mil e as 230 mil. Mas este é, ainda, um balanço provisório. Cerca de 250 mil casas ficaram destruídas. Nas ruas vive agora mais de milhão de pessoas.

Os meteorologistas norte-americanos alertam para a elevada probabilidade de um ou mais furacões virem, também, a atingir a região das Caraíbas este ano.

Indiferentes às previsões, os haitianos metem mãos à obras na limpeza das ruas e na reconstrução do país.

Para hoje estão previstas vigílias e orações um pouco por todo o país.

A religião e o negócio vivem lado a lado e há também quem tenha descoberto novas oportunidades para sobreviver.

Carregar a bateria de um telemóvel é por estes dias algo raro, num país mergulhado no caos.