Última hora

Última hora

Relatório aponta falhas ao Eurostar

Em leitura:

Relatório aponta falhas ao Eurostar

Tamanho do texto Aa Aa

Melhor coordenação e equipamentos mais robustos. Estas são algumas das conclusões da investigação às falhas do Eurostar, a linha ferroviária que liga Londres, Bruxelas e Paris.

Em Janeiro, 260 passageiros ficaram presos durante mais de duas horas no túnel do Canal da Mancha.

O comboio que fazia a ligação entre Paris e Londres.

Um dos responsáveis pelo relatório refere que foram necessárias 11 horas para resgatar os passageiros, acrescentando, que a experiência com o comboio da Disney é um dos piores exemplos e que originou, por isso, grande parte das recomendações, agora, feitas no relatório.

Em Dezembro uma avaria tinha já levado à interrupção do serviço Eurostar.

Um outro elemento da Comissão, defende que as alterações devem ser introduzidas antes do próximo Inverno para evitar que situações idênticas se repitam. Trata-se, adianta, de “reforçar a manutenção diária, ajustar os ecrãs de neve, testar a impermeabilidade das portas automotoras, que se revela para já satisfatória, e de todas as outras.”

No final do ano passado, a circulação ferroviária tinha sido interrompida durante três dias.
Cinco composições e mais de dois mil passageiros tinham ficado retidos no túnel da Mancha, alguns durante mais de 15 horas.