Última hora

Última hora

Iulia Timoschenko: "Ianukovitch jamais se tornará o presidente da Ucrânia legitimamente eleito"

Em leitura:

Iulia Timoschenko: "Ianukovitch jamais se tornará o presidente da Ucrânia legitimamente eleito"

Tamanho do texto Aa Aa

“Quero dizer de uma forma clara: Ianukovitch não é o nosso Presidente. E independentemente das circunstâncias futuras, ele jamais se tornará o presidente da Ucrânia legitimamente eleito”.

Esta foi a primeira declaração da primeira-ministra Iulia Timoschenko desde a derrota nas eleições presidenciais do passado dia 7 de Fevereiro.

A chefe do governo diz que houve fraude no escrutínio e que vai contestar os resultados no tribunal.

Timoschenko defende que um milhão de votos foram falsificados, o que teria dado a vitória ao seu bloco político. E declara ainda que observadores internacionais presentes no país estão prontos para testemunhar isto mesmo perante a justiça.

Segundo a Comissão Eleitoral da Ucrânia, Victor Ianukovitch venceu com 48,95 por cento, mais 880 mil votos que Timoschenko.

O vencedor das presidenciais exigiu a demissão da primeira-ministra e anunciou que vai aproximar o país à Rússia.

Vários líderes mundiais, entre os quais Barack Obama, já congratularam Ianukovitch pela vitória.

Os apoiantes do líder do Partido das Regiões pedem-lhe que tome as rédeas da Ucrânia, para que o país não entre, mais uma vez, numa era de incerteza.