Última hora

Última hora

UE debate situação económica da Grécia

Em leitura:

UE debate situação económica da Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

A difícil situação económica da Grécia volta hoje a ser discutida pelos ministros das finanças da União Europeia.

Jean Claude Trichet, presidente do Banco Central Europeu já fez saber que Atenas deve reforçar a verificação dos seus dados e corrigir uma estratégia económica que foi “aberrante”.

O executivo de George Papandreou, eleito em Outubro passado, é acusado de apresentar estatísticas pouco fiáveis.

O governo helénico anunciou um défice de 12,7% em 2009 e comprometeu-se a baixar este número para 8,7%, este ano.

A população grega está pouco satisfeita com a situação. 80% tem medo que o país volte a ser palco de greves e distúrbios, como os que têm acontecido nos últimos meses em Atenas.

Na quinta-feira, a União Europeia anunciou o apoio aos esforços levados a cabo pela Grécia para reduzir a dívida pública, mas foi parca em palavras no que toca a definir uma estratégia comunitária.

O primeiro-ministro grego considera que os 27 ainda não fizeram tudo o que podiam para ajudar a economia mais fraca da zona euro.

Apesar da crise, milhares de pessoas encheram as ruas de Patras para o Carnaval.

Os gregos usaram esta data para satirizar não só os líderes nacionais, como os europeus.

Um dos carros, com o nome de Couve-de-bruxelas, representa a Grécia a mostrar as suas intermináveis contas públicas aos vizinhos comunitários.