Última hora

Última hora

Haiti: Missionários norte-americanos ilibados de acusações de rapto de menores

Em leitura:

Haiti: Missionários norte-americanos ilibados de acusações de rapto de menores

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo de missionários norte-americanos, acusado de sequestro de menores no Haiti, aterrou hoje em liberdade em Miami.
 
A justiça haitiana ilibou oito dos 10 indivíduos das acusações de tentativa de rapto.
 
Duas mulheres, entre as quais a líder do grupo, permanecem retidas em Port-au-Prince. Deverão ainda esclarecer as circunstâncias de viagens anteriores ao território.
 
O secretário da justiça haitiano voltou hoje a rejeitar ter cedido a qualquer pressão de Washington para libertar os suspeitos.
 
Interrogado sobre a questão, o presidente Réne Preval garantiu que, “o sistema judicial haitiano é totalmente independente”.
 
Os 10 homens e mulheres tinham sido detidos no dia 29, junto à fronteira com a república dominicana, quando tentavam fazer saír do país 33 crianças, sem qualquer autorização oficial.
 
Os membros de uma igreja baptista no Idaho, afirmavam pretender apenas ajudar as crianças, apresentadas como órfãs de vítimas do terramoto, uma situação desmentida pelos próprios pais.
 
O caso tem ensombrado os esforços de centenas de ONG’s de ajuda às crianças haitianas, que afirmam cumprir todas as regras no toca à adopção internacional.