Última hora

Última hora

Timoshenko desiste de contestar os resultados das presidenciais

Em leitura:

Timoshenko desiste de contestar os resultados das presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

Iulia Timoshenko não será a próxima presidente da Ucrânia. O Supremo Tribunal Administrativo de Kiev aceitou o pedido de anulação do recurso apresentado pela candidata derrotada.

Timoshenko considera que houve fraudes maciças, nas eleições do passado dia 7, mas retirou o recurso, acusando os juízes de “parcialidade”. “Enquanto candidata presidencial enfrentei uma máquina judicial que, de todo, não funciona. Tendo em conta que o Tribunal recusou descobrir a verdade, retirei o meu recurso durante a sessão desta manhã no Supremo Tribunal Administrativo”, explicou. E acrescentou: “Também pedi ao Tribunal que ponha fim a um comportamento que não tem nada a ver com a administração da justiça.”

A musa da Revolução Laranja de 2004 insiste, contudo, que o adversário não foi legitimamente eleito. Os observadores internacionais consideraram “justas e transparentes” as eleições que deram a vitória a Viktor Ianukovich.

Para os apoiantes do candidato pró-russo, a atual primeira-ministra tentou assim salvar a face, já que o veredicto do tribunal corria o risco de lhe ser desfavorável.

Viktor Ianukovich toma possa na próxima quinta-feira. Será o quarto presidente da Ucrânia após a independência, de 1991.