Última hora

Última hora

Netanyahu envolvido no assassinato de al-Mabhouh

Em leitura:

Netanyahu envolvido no assassinato de al-Mabhouh

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, terá dado “luz verde” para assassinar o fundador do braço armado do Hamas, Mahmoud al-Mabhouh.

A notícia é avançada pela imprensa britânica e israelita. Os jornais citam fontes próximas dos serviços secretos israelitas.

Netanyahu terá dado pessoalmente a ordem ao chefe da Mossad.

Mahmoud Mabhouh foi assassinado a 20 de Janeiro, num hotel, no Dubai.

As circunstâncias da morte continuam envoltas em mistério.

No início falou-se de morte natural, mas a polícia do Dubai decretou um mandado de captura a 11 elementos de um grupo integrado, ao que tudo indica, por três irlandeses, seis ingleses, um francês e um alemão.

Os retratos dos suspeitos já estão nas mãos da Interpol. Alguns usaram passaportes falsos para entrar no país.

A polícia do Dubai acredita no envolvimento do Hamas, mas o movimento palestiniano desmente.

“A afirmação do chefe da polícia do Dubai, a dizer que há alguém do Hamas que passou a informação que Al Mabhouh estava no Dubai é errada. Não passa de uma suposição”, disse Sami Habu Zuhri, porta-voz do Hamas.

O governo israelita não confirma, nem desmente a notícia.

O assunto será discutido esta segunda-feira, durante uma reuniâo dos ministros dos Negócios Estrangeiros da Uniâo Europeia.