Última hora

Última hora

Greve da Lufthansa é a maior de sempre na companhia

Em leitura:

Greve da Lufthansa é a maior de sempre na companhia

Tamanho do texto Aa Aa

A greve dos pilotos da Lufthansa, que contestam o plano da empresa de reduzir custos nos próximos dois anos, já obrigou ao cancelamento de cerca de 3200 voos.

O protesto deve terminar à meia-noite de quinta-feira.

A greve, que a companhia considera desajustada, levou a empresa de aviação a interpôr uma providência cautelar no Tribunal de Frankfurt.

“Os nosso advogado sugeriu o caminho legal que estamos a seguir. Pode dar resultado e é por isso que queremos avançar para o Tribunal do Trabalho, em Frankfurt, porque achamos a greve excessiva”, disse o porta-voz da Lufthansa, Klaus Walther.

Prevê-se que esta greve, considerada a maior na história da Lufthansa, afecte mais de 3 mil vôos.

Um cenário, que a confirmar-se, representa perdas na ordem dos 100 milhões de euros.

Os cerca de 4 mil pilotos vão continuar os protestos nos próximos até conseguirem uma reposta.

“Estamos em greve porque terminamos vários contratos de trabalho colectivo com a Lufthansa alemã há mais de um ano e temos estado em negociações. Até agora não temos nenhuma oferta aceitável”, diz Jörg Handwerg, do sindicato dos pilotos “Cockpit”.

Os pilotos acusam a Lufthansa de diminuir postos de trabalho por confiar alguns trajectos a outras empresas subsidiárias fora do país, como a Austrian Airlines ou Lufthansa Italia. Reclamam ainda um aumento salarial de 6,4 por cento em 2010.

A decisão do juíz sobre o braço-de-ferro deverá ser conhecida até à próxima terça-feira.