Última hora

Última hora

Pilotos da Lufthansa regressam à mesa de negociações

Em leitura:

Pilotos da Lufthansa regressam à mesa de negociações

Tamanho do texto Aa Aa

Durou apenas um dia, em vez dos quatro previstos. A greve dos pilotos da Lufthansa foi suspensa esta segunda-feira.

A companhia alemã pode respirar de alívio, já que o custo da paralisação estava avaliado em cem milhões de euros. Motivo que levou a Lufthansa a apresentar, esta segunda-feira de manhã, uma queixa no tribunal.

O representante do sindicato afirmou: “A Lufthansa prometeu-nos negociações sem condições prévias, respondendo às nossas exigências dos últimos dias. Gostaríamos de agradecer a todos os que se envolveram.”

Os pilotos reivindicam aumentos salariais de 6% e acusam a Lufthansa de confiar cada vez mais voos às filiais regionais ou estrangeiras, temendo a supressão de postos de trabalho na Alemanha.

O porta-voz da Lufthansa reagiu à “trégua” dos quatro mil profissionais, dizendo que a companhia está satisfeira “que o assunto tenha regressado à mesa de negociações. O tribunal decidiu de forma sensata quando aconselhou ao sindicato o fim da greve e o regresso às negociações”.

Mas o grupo – arrastado no ano passado pela crise no sector aéreo – quer economizar mil milhões de euros até ao fim de 2011.

Ao longo desta segunda-feira, foram cancelados cerca de 900 dos 1800 voos que a maior companhia europeia opera diariamente.