Última hora

Última hora

Tensões entre UE e Israel sobre o assassinato de responsável do Hamas

Em leitura:

Tensões entre UE e Israel sobre o assassinato de responsável do Hamas

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro dos Negócios Estrangeiros israelita, Avigdor Lieberman esteve, esta segunda-feira, em Bruxelas. No mesmo dia a União Europeia condenou o uso de passaportes europeus falsos pelos suspeitos da morte de um responsável do Hamas, no Dubai.

Em resposta àqueles que acreditam no envolvimento israelita no assassinato, o governante ironizou: “Vocês assistem a muitos filmes de James Bond”.

Os investigadores no Dubai estão convencidos de que os serviços secretos israelitas estão por detrás desta operação. Segundo eles, 11 agentes detinham passaportes britânico, irlandês, francês e alemão.

O grupo dos 27 está preocupado.

“O facto de passaportes europeus terem sido eventualmente, usurpados, falsificados ou roubados e usados num crime específico, é claramente inaceitável e perigoso para a segurança dos cidadãos europeus”, disse Carl Bildt, ministro dos Negócios Estrangeiros sueco.

Na ausência de comentários do lado de Israel, Israim Inbar, professor de Estudos Estratégicos fez, ao microfone da Euronews, a leitura deste caso.

“Este tipo de críticas revela um pouco de hipocrisia e eu acho que Israel merece, definitivamente, mais compreensão do que o Hamas, que é uma organização terrorista que pretende destruir o Estado judeu e eles são um alvo legítimo de Israel”

Ainda na reunião desta segunda-feira, a União Europeia condenou o assassinato de um responsável do Hamas no Dubai, sem com isso implicar directamente o Estado de Israel.