Última hora

Última hora

Turquia: detenção de militares reabre tensões entre governo e exército

Em leitura:

Turquia: detenção de militares reabre tensões entre governo e exército

Tamanho do texto Aa Aa

Quarenta militares turcos foram hoje presentes à justiça em Istambul, acusados de estarem implicados num plano para derrubar o actual governo.

No total, mais de 200 pessoas foram detidas nas últimas semanas no quadro do inquérito à alegada conspiração, entre militares, universitários e jornalistas próximos da oposição pró-laica.

Ontem a polícia tinha detido o ex-chefe das forças armadas, o ex-responsável da força aérea turca e o antigo comandante da marinha de guerra, entre mais de 40 membros do exército acusados de cumplicidade na conspiração.

Segundo os documentos revelados pela imprensa, o exército teria preparado um plano para organisar atentados contra várias mesquitas e criar o caos no país como pretexto para derrubar o governo.

O exército nega as acusações acusando o partido islamita no poder de perseguição aos sectores laicos da população.

Os militares que, segundo a constituição, são o garante da laicidade do Estado turco foram responsáveis pela queda de quatro governos nos últimos 50 anos.