Última hora

Última hora

A Grécia é um país paralisado, ou quase

Em leitura:

A Grécia é um país paralisado, ou quase

Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia vive uma greve geral de 24 horas que começou esta quarta-feira. A função pública e o sector privado aderiram à paralisação, que vai ser acompanhada de manifestações contra as medidas impostas pelo Governo para atenuar a crise financeira, que ameaça o país com a bancarrota.

O Executivo quer reduzir para, pelo menos, 20 por cento o défice público, e começou pelos salários e reformas. Nos próximos dias deve anunciar um aumento dos impostos.

Um manifestante afirmou que apesar de saber que as reformas vão ser implementadas pelo Executivo e União Europeia, “estes utilizam a desculpa da crise para obrigar a população a pagar. Deviam ser os ricos influentes a pagar”.

Mais de dois milhões de trabalhadores de vários sindicatos foram chamados para aderir à greve e a juntar-se às manifestações. O objectivo é enviar uma clara mensagem ao Executivo socialista de Giorgos Papandreu.

Em Atenas praticamente todos os meios de transporte estão paralisados, além dos bancos, colégios e até hospitais. O espaço aéreo do país também encerrou a voos comerciais.