Última hora

Última hora

Cuba: Preso político morre após 85 dias em greve de fome

Em leitura:

Cuba: Preso político morre após 85 dias em greve de fome

Tamanho do texto Aa Aa

Orlando Zapata Tamayo, preso político em Cuba, morreu após 85 dias em greve de fome contra o tratamento recebido na prisão.

Zapata foi preso em 2003, durante a onda de repressão a dissidentes, conhecida como a Primavera Negra, em que 75 pessoas foram detidas.

O activista estava na lista dos prisioneiros de consciência da Amnistia Internacional e é o primeiro preso político a morrer em detenção desde os anos 70.

O presidente da Comissão para os Direitos do Homem – uma organização ilegal mas tolerada em Cuba – disse que se trata de um “assassinato premeditado” porque as autoridades não ofereceram cuidados de saúde a Zapata. O dissidente foi transferido para um hospital de Havana apenas na semana passada.

A sua morte deve aumentar a pressão dos grupos de direitos humanos sobre a situação dos prisioneiros políticos. 50 dos 75 detidos na Primavera Negra escreveram uma carta a pedir o apoio a Lula da Silva, que hoje se encontra em Cuba.