Última hora

Última hora

Islândia pode começar a sonhar com a UE

Em leitura:

Islândia pode começar a sonhar com a UE

Tamanho do texto Aa Aa

Bruxelas recomendou, esta quarta-feira, a abertura das negociações de adesão com a Islândia.

A Comissão Europeia considera que a ilha responde já a numerosos critérios em matéria de democracia e Direitos Humanos. Reykjavik sonha com a adesão em 2012, mas é ainda cedo para fazer previsões:

“Isto não significa que o país esteja pronto para a adesão, o nosso relatório identifica áreas onde ainda há trabalho para fazer. Estas áreas vão desde a independência do sistema judicial às políticas macroeconómicas, passando pela agricultura, pescas, ambiente, para citar só algumas”, explica o comissário para o Alargamento.

Na verdade, a grande motivação da Islândia é o diferendo com a Grã-Bretanha e com a Holanda por causa da dívida de cinco mil milhões de euros a cidadãos dos dois países que perderam as suas poupanças com a falência do sistema bancário da ilha.

Reykjavik recusou-se sempre a entrar no clube europeu, para não ter que se submeter às políticas de Bruxelas nomeadamente nas pescas e agricultura.

Em 2009 acabou por pedir formalmente a adesão com a expectativa de estabilizar a economia e entrar na zona euro. Para isso, vai ter que adaptar-se.