Última hora

Última hora

Diário dinamarquês pede desculpas por ferir sensibilidade dos muçulmanos com "cartoons" sobre Maomé

Em leitura:

Diário dinamarquês pede desculpas por ferir sensibilidade dos muçulmanos com "cartoons" sobre Maomé

Tamanho do texto Aa Aa

O diário dinamarquês Politiken pediu desculpas aos muçulmanos por ter reproduzido, em 2008, as caricaturas controversas de Maomé.

O jornal, de centro-esquerda, foi o primeiro meio de comunicação do país a apresentar desculpas no âmbito desses cartoons, que provocaram uma onda de indignação no mundo muçulmano e provocaram homicídios.

O pedido de desculpas vem na sequência de um acordo dos média dinamarqueses com cerca de 95 mil descendentes de Maomé representados por oito organizações.

Helle Thorning, líder dos sociais-democratas da: “Penso que é errado pedirmos desculpas. Não se pode comprometer a liberdade de expressão. O que o Politiken fez é uma loucura”.

Além da indignação, as caricaturas provocaram manifestações em todo o mundo.