Última hora

Última hora

Libertação de três militares alivia tensões na Turquia

Em leitura:

Libertação de três militares alivia tensões na Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal turco libertou três oficiais de alta patente. Um gesto que pode evitar um confronto entre o governo e o exército, que se considera o guardião da laicidade do regime.

A libertação ocorreu esta quinta-feira, poucas horas depois de uma reunião entre o presidente, o primeiro-ministro e o chefe do Estado-Maior. Durante três horas, falou-se sobre a crise desencadeada com a detenção de 50 militares acusados de conspirar contra o governo em 2003.

O comunicado final afirma que a crise deve ser resolvida no quadro da Constituição. Erdogan também rejeitou ontem a hipóteses de eleições antecipadas, exigidas pela oposição.

Em entrevista à Euronews, um sociólogo da Universidade de Istambul explica que o exército, enquanto principal defensor da laicidade, reagiu ferozmente à situação. Mas as diferentes camadas da população e os diferentes actores tentam tirar conclusões.”

E as reacções são diversas. O exército denuncia uma campanha de difamação.

A oposição acusa o governo de inventar conspirações para desacreditar a instituição militar e enfraquecer a Constituição laica.

Outros sublinham a necessidade de democratizar a sociedade turca, num período decisivo para a adesão à União Europeia. Para isso, querem a redução do poder do exército e o reforço das autoridades civis.