Última hora

Última hora

Paris e Roma detêm 22 militantes curdos do grupo armado PKK

Em leitura:

Paris e Roma detêm 22 militantes curdos do grupo armado PKK

Tamanho do texto Aa Aa

As polícias italiana e francesa afirmam ter desmantelado uma rede de recrutamento e treino de militantes do movimento separatista curdo PKK.

Em França, pelo menos 11 pessoas foram detidas no Sudeste do país, no quadro de uma investigação por associação criminosa e terrorismo, iniciada em 2008.

Do outro lado da fronteira, a polícia italiana deteve igualmente 11 alegados militantes, no Norte do país.

O responsável da brigada anti-terrorista italiana afirma que, “desde há cerca de um ano que acompanhamos a actividade desta rede com bases em França e Itália que recrutava e treinava jovens curdos, a maioria adolescentes. Depois eram enviados para engrossar as fileiras da guerrilha do PKK”.

O Partido dos Trabalhadores do Curdistão é considerado uma organização terrorista pela Turquia e União Europeia.

A investigação sobre as actividades do grupo na Europa tinha levado à captura do chefe do PKK na Alemanha, embora Berlim se recuse a extraditá-lo para a Turquia.

O grupo armado, que se movimenta na fronteira entre o Iraque e o Sul da Turquia, reclama desde 1984 a criação de um estado curdo.