Última hora

Última hora

Chile: balanço provisório aponta para cerca de 200 mortos

Em leitura:

Chile: balanço provisório aponta para cerca de 200 mortos

Tamanho do texto Aa Aa

O número de vítimas mortais no Chile continua a aumentar. O balanço mais recente aponta para cerca de duas centenas de mortos.

O sismo de magnitude de 8.8 na escala de Richter deixou o país neste estado: edifícios destruídos, estradas intransitáveis, comunicações cortadas e pânico generalizado. Desde a madrugada, foram sentidas mais de duas dezenas de réplicas.

O epicentro do tremor de terra ocorreu no mar, a 90 quilómetros de Concepción. A cidade com meio milhão de habitantes, situada a sul da capital, é uma das mais afectadas.

Após o sismo foram lançados alertas de tsunami em toda a região do Oceano Pacífico.

O Governo nacional declarou, entretanto, o estado de catástrofe. O Presidente eleito, Sebastián Piñera, apela à união dos chilenos, do actual executivo e do futuro Governo para ultrapassar as dificuldades.

No Chile encontram-se cerca de mil portugueses. Um porta-voz do gabinete do secretário de Estado das Comunidades garante que todos se encontram bem.

Várias organizações humanitárias estão já no terreno e dezenas de países já se disponibilizaram para enviar ajuda.

O mais forte sismo de que há registo no Chile ocorreu há 50 anos, com uma magnitude de 9.5 na escala de Richter.