Última hora

Última hora

Dubai: Autópsia a líder do Hamas indica que foi sedado antes de ser asfixiado

Em leitura:

Dubai: Autópsia a líder do Hamas indica que foi sedado antes de ser asfixiado

Tamanho do texto Aa Aa

O dirigente do Hamas morto num quarto de hotel no Dubai pode ter sido sedado e depois asfixiado.

É o resultado oficial de uma autópsia feita pela polícia do Emirado.

Mahmoud al Madhoud foi encontrado morto a 20 de Janeiro.

De acordo com investigações preliminares, as várias pessoas alegadamente envolvidas no homicídio, como estes dois homens vestidos de forma desportiva que seguiram a vítima no dia da morte, alegadamente usurparam a identidade de pelo menos sete israelitas. Dos 26 suspeitos, 12 tinham passaportes britânicos.

A polícia local acusa os serviços secretos israelitas de envolvimento no homicídio. Israel nega qualquer implicação, mas acusa Madhouf de ser uma peça chave no contrabando de armas com destino a Gaza.