Última hora

Última hora

Governo palestiniano reúne-se em Hebron como forma de protesto

Em leitura:

Governo palestiniano reúne-se em Hebron como forma de protesto

Tamanho do texto Aa Aa

O governo palestiniano realizou o conselho de ministros semanal em Hebron para protestar contra a medida anunciada por Israel de inscrever na lista de bens do Estado monumentos que se encontram nos territórios palestinianos ocupados.

O governo palestiniano pretende com este gesto demonstrar a sua “absoluta rejeição” pelo projecto anunciado pelo primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu.

À chegada à reunião, o primeiro-ministro Salam Fayyad afirmou que a medida “representa claramente uma violação do direito internacional porque se trata de monumentos que estão localizados nos territórios ocupados por Israel desde 1967.”

Os dois monumentos em causa são o Túmulo de Raquel, situado à entrada de Belém, perto de Jerusalém, e o Túmulo dos Patriarcas, em Hebron, no sul da Cisjordânia.

Desde o anúncio do governo israelita, que a tensão político-religiosa têm vindo a aumentar. No domingo, dezenas de palestinianos envolveram-se em confrontos com a polícia na Esplanada das Mesquitas.

Ao que tudo indica os confrontos começaram depois de correr o rumor que dava conta da incursão de extremistas judaicos no local.