Última hora

Última hora

Um "dia sem imigrantes" para mostrar a importância económica da imigração

Em leitura:

Um "dia sem imigrantes" para mostrar a importância económica da imigração

Tamanho do texto Aa Aa

Uma marcha simbólica contra o racismo. Milhares de imigrantes em Itália, na França, na Grécia e em Espanha saíram à rua para provar que são importantes para a economia dos países onde vivem.

“Um dia sem imigrantes” é o nome da iniciativa. O objectivo é mostrar o impacto económico de 24 horas sem o trabalho nem o consumo dos cidadãos estrangeiros.

Uma imigrante comenta: “Pelo menos, as pessoas apercebem-se de que os imigrantes não são apenas braços e que participam na vida económica do seu país.”

“Este dia quer mostrar que sem imigrantes, a Itália estaria numa situação de emergência: não apenas no que toca à economia, mas também a um nível social e cultural”, defende outra cidadã.

Em Itália, há perto de cinco milhões de imigrantes, que representam 9.7% do PIB ou 122 mil milhões de euros.

Em França, há mais de dois milhões de imigrantes, que representam quase 9% da população activa. Um país onde os portugueses lideraram as estatísticas da imigração nos anos 60 e 70.