Última hora

Última hora

Xynthia: Tempestade mata pelo menos 48 pessoas em França

Em leitura:

Xynthia: Tempestade mata pelo menos 48 pessoas em França

Tamanho do texto Aa Aa

Dez minutos de chuvas intensas chegaram para que o nível das águas subisse mais de um metro e deixasse uma boa parte da localidade francesa de Aiguillon-sur-mer completamente inundada. Só aqui foram registadas 25 das 48 vítimas mortais que constam do balanço provisório anunciado pelas autoridades gaulesas.

Um balanço que deverá muito provavelmente evoluir, já que muitas casas estão submersas e não é possível determinar se se trata de casas de férias ou de residências principais cujos habitantes não sobreviveram.

A localidade de Aiguillon-sur-mer está situada no departamento de Vendée na costa atlântica do sudoeste de França. O presidente francês, Nicolas Sarkozy, já sobrevoou o local, isto numa altura em que há um debate cada vez mais aceso sobre a pertinência da construção de bairros residenciais junto ao mar.

Paris já anunciou que vai pedir à União Europeia a atribuição de fundos do orçamento de solidariedade para ajudar a enfrentar os danos provocados pela tempestade.

Depois de ter passado por Portugal, Espanha e França, a Xynthia que se formou no Oceano Atlântico, chegou à Bélgica. Os ventos fortes arrancaram árvores, postes eléctricos e danificaram veículos. Para já há registo de uma vítima mortal. Trata-se de um homem de sessenta anos que se encontrava no seu jardim quando foi atingido por uma árvore.

Na Alemanha, a circulação ferroviária esteve parcialmente interrompida durante o fim-de-semana e só voltou a ser restabelecida esta manhã. O balanço oficial provisório dá conta de quatro mortos, mas a imprensa germânica fala de cinco ou seis vítimas mortais.

A tempestade Xynthia provocou a morte a pelo menos 55 pessoas na Europa.