Última hora

Última hora

Filho de Muammar Gaddafi visita empresário suíço

Em leitura:

Filho de Muammar Gaddafi visita empresário suíço

Tamanho do texto Aa Aa

As tensões entre a Líbia e a Suíça podem estar a caminho do fim.

Hannibal Gaddafi, o filho do líder líbio Muammar Gaddafi, visitou esta segunda-feira Max Goeldi.

O empresário suíço está detido em Tripoli, desde 2008, facto que está a congelar o relacionamento bilateral.

O advogado de Max Goeldi deixa entender que se pode estar a caminhar para a via do entendimento.

“Posso dizer que Hannibal mostrou a sua simpatia e solidariedade com Max Goeldi. Pediu-me pessoalmente para lhe expressar a preocupação de o apoiar neste momento”, disse Salah Zahaf.

A presença policial à porta da embaixada suíça, em Tripoli, mostra como o assunto continua a ser incómodo.

Prova disso são os protestos. Centenas de estudantes líbios chegaram mesmo a manifestar-se. Pedem um boicote aos produtos suíços e dizem que o país é contra o Islão, por proibir a construção de minaretes.

As relações entre a Líbia e a Suíça foram afectadas em 2008, quando o filho de Muammar Gaddafi foi preso num hotel em Genebra e apontado por maus tratos a empregados.

Foi libertado logo depois e as acusações foram retiradas. A tensão continua com a detenção de Max Goeldi que está a cumprir pena de prisão de quatro meses por violações da política de vistos.

A Líbia diz que a detenção em Genebra e o caso do empresário suíço detido não tem uma relação causa-efeito.