Última hora

Última hora

Estados soberanos sobre o cultivo de OGM's europeus

Em leitura:

Estados soberanos sobre o cultivo de OGM's europeus

Tamanho do texto Aa Aa

No meio da polémica, Bruxelas tenta justificar a decisão. Em entrevista à euronews, o comissário para a Saúde e Segurança dos Consumidores, John Dalli, explica:

euronews: Porque é que a Comissão autoriza isto agora?

John Dalli: É preciso dizer que o processo de autorização destes produtos decorre durante vários anos. Temos todas as provas científicas de que esta batata, assim como outros produtos, são seguros. Por isso, não há razão para que a decisão não fosse tomada.

e: Tem a certeza de que é seguro? Porque há esta resistência aos antibióticos que pode ser perigosa para a saúde humana…

J.D: Estamos certos de que todos os factores foram tomados em consideração e as análises são a garantia destes produtos.

e: Mas estes dois antibióticos, a neomicina e a kanamicina são ambos para combater a tuberculose e a tuberculose ainda é uma doença muito perigosa

J.D: Mas a fusão de qualquer resistência antimicrobiana é tão remota que a conclusão é que não há qualquer perigo para a vida humana.

e: E o que vão fazer agora os Estados-membros que são contra esta batata?

J.D: Vai ser dada aos Estados-membros a competência para decidirem por si próprios quando o cultivo de um OGM for aprovado na Europa. O sistema de aprovação continua a ser da competência da União. O cultivo passará a ser da competência dos Estados-membros.

e: Por isso, os Estados-membros que queiram cultivar têm agora o caminho livre para cultivar OGM’s, porque não haverá discussão na União Europeia?

J.D: Não se trata de caminho livre, é uma questão de …

e: Claro, não haverá discussão na União…

J.D: Não, a discussão terminou. A decisão está tomada. Estes OGM’s podem ser cultivados na Europa. Todos os que não queiram cultivá-los, podem decidir não cultivar, sem que venham a ser sancionados.