Última hora

Última hora

Eleições iraquianas poderão voltar a mergulhar o país no impasse político

Em leitura:

Eleições iraquianas poderão voltar a mergulhar o país no impasse político

Tamanho do texto Aa Aa

As eleições legislativas iraquianas do próximo domingo arriscam-se a terminar sem uma maioria clara e com a actual coligação governamental profundamente dividida.

Entrevistado pela Euronews, o ex-primeiro ministro xiita Ibrahim Al-Jaafari, e candidato, firma que o mais importante da campanha vai decorrer após o sufrágio.

P: Como explica as fracturas no bloco de Nuri Al-Mailiki registadas nos últimos dias e que impacto vão ter após as eleições?

R: A Constituição iraquiana atribui o direito de nomear o primeiro-ministro ao partido que obtiver um maior número de votos. Mas este vai necessitar de fazer alianças pós-eleitorais para obter uma maioria. Qualquer que seja o bloco vencedor, vai necessitar de uma coligação para formar governo. Penso que após estas eleições vamos assistir à criação de novas alianças dentro do parlamento cada qual em defesa do seu próprio candidato a primeiro-ministro.