Última hora

Última hora

Extrema-direita consolida posição nas autárquicas holandesas

Em leitura:

Extrema-direita consolida posição nas autárquicas holandesas

Tamanho do texto Aa Aa

Com listas em apenas dois municípios o Partido da Liberdade, de Geert Wilders, conquistou a câmara de Almere, pequena cidade na periferia de Amesterdão, e foi o segundo mais votado em Haia w é o grande vencedor das eleições autárquicas de quarta-feira na Holanda.

Wilders, que criou o PVV em 2006 com o objectivo declarado de “lutar contra a islamização da Holanda”, afirma que “as pessoas querem mudança, não gostam dos políticos que não agem, querem uma Holanda mais segura e com uma política social. Essa mudança está de volta, ontem tornámo-nos o maior partido e o segundo maior em Haia e podemos tornar-nos no maior a nível nacional. Podemos pôr a máquina a funcionar e terminar o trabalho, o que seria óptimo para a Holanda e eu sinto que essa mudança vai acontecer.”

Os dois principais partidos da antiga coligação governamental de Jan Peter Balkenende são creditados com menos votos do que em 2006, de acordo com os resultados parciais divulgados esta quinta-feira.

Numa alusão à vitória de Wilders, uma habitante de Almere lamenta o facto “de haver tanta gente descontente com a política na sociedade holandesa”. Outro residente no município defende que “o resultado demonstra que na Holanda há um fenómeno crescente de xenofobia que não é travado pelos partidos tradicionais e isso é lamentável porque significa que o verdadeiro debate sobre por exemplo a integração não existe”.

Em Haia, dezenas de eleitores votaram com véus na cabeça para protestarem contra a política anti-islâmica do PVV. O partido de extrema-direita, segundo mais votado nas europeias do ano passado, vai ter agora que confirmar a sua posição nas legislativas antecipadas de Junho.