Última hora

Última hora

Parlamento catalão debate proibição das touradas

Em leitura:

Parlamento catalão debate proibição das touradas

Tamanho do texto Aa Aa

A Catalunha prepara-se para desferir uma estocada na tradição tauromáquica espanhola.

Uma petição popular com mais de 18 mil assinaturas levou o parlamento a iniciar ontem um debate sobre a probição das touradas.

Entre defensores da tradição e defensores dos animais, dezenas de deputados, biólogos, psicólogos e mesmo especialistas em ciência política esgrimiram argumentos em Barcelona a favor e contra a proibição.

Na arena da comissão parlamentar dedicada ao tema não faltaram mesmo as bandarilhas.

Um cientista explica que, “a bandarilha é concebida para ficar espetada no dorso do animal, ou seja que vai cortando carne e musculos à medida que o touro se movimenta. Dói? Claro que dói…”.

Para o toureiro Joselito, “é indispensável compreender a tourada, não são obrigados a apreciar, mas pelo menos respeitem-na, sem fanatismos”.

Desde há vários anos que os espectáculos de tauromaquia em Espanha são palco de protestos das associações de defesa dos direitos dos animais.

Longe das multidões da Andaluzia, as corridas de touros na Catalunha têm cada vez menos aficionados, sendo já proibidas nas Canárias e em Ceuta.

O debate prossegue hoje no parlamento catalão, as conclusões da comissão parlamentar deverão ser analisadas pelos deputados antes do Verão.