Última hora

Última hora

Continuam os atentados na véspera das eleições no Iraque

Em leitura:

Continuam os atentados na véspera das eleições no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

A Al-Qaeda tinha ameaçado recorrer à violência para impedir as eleições iraquianas. E violência é o que não falta… Esta manhã, um carro armadilhado provocou a morte a quatro peregrinos iranianos e feriu 54 outros – sobretudo iranianos mas também iraquianos.
A deflagração atingiu dois autocarros de peregrinos, perto do mausoléu do Imam Ali, em Najaf, onde se reúnem anualmente milhares de xiitas, vindos do Iraque e do Irão, sobretudo. Nos últimos dias, meia centena de pessoas morreram em atentados, em Najaf, mas também em Bagdad e noutras cidades do país.

Na capital, quinta-feira, foram as assembleias de voto que foram visadas, no momento que as forças de segurança votavam por antecipação.

As eleições decorrem este domingo. A população quer ter esperança. “Se Deus quiser, amanhã vamos votar. Tenho confiança em mim e nas outras pessoas. Vamos eleger um governo poderoso que vai trabalhar para construir este país que sofre há mais de 30 anos”, diz um habitante de Bagdad.

O primeiro-ministro xiita, Nouri al Maliki, candidata-se a um segundo mandato. Mas os analistas estimam que, das legislativas de amanhã, não sairá nenhum vencedor absoluto – o que deixa prever longas negociações políticas.