Última hora

Última hora

Ban Ki-moon continua visita pelo Chile devastado

Em leitura:

Ban Ki-moon continua visita pelo Chile devastado

Tamanho do texto Aa Aa

“O Chile precisa do apoio da comunidade internacional”, reconhece Ban Ki-moon. O secretário-geral das Nações Unidas prossegue a visita pelo país e visita as zonas devastadas. Quarta-feira, apresenta, na Assembleia Geral da ONU, um relatório sobre a magnitude da tragédia causada pelo sismo e pelo tsunami que, há uma semana, abalaram o centro do Chile.

O país declarou três dias de luto nacional, a partir deste domingo. Uma homenagem aos 802 mortos oficiais, quando as esperanças de encontrar sobreviventes são cada vez menores.

Apesar da devastação, o Chile regressa pouco a pouco à vida. A electricidade já foi restabelecida em 80% do país. Mas a população sabe que ainda há muito por fazer. Meio milhão de casas foram destruídas pelo sismo.

Para ajudar à reconstrução, o Chile lançou um apelo a donativos, através de uma maratona televisiva, que, durante 24 horas, reuniu artistas e figuras públicas. O programa recolheu cerca de 50 milhões de euros em promessas de donativos.