Última hora

Última hora

"Kramer contra Kramer" na luta pelo óscar do melhor filme

Em leitura:

"Kramer contra Kramer" na luta pelo óscar do melhor filme

Tamanho do texto Aa Aa

Chuva torrencial em Hollywood numa noite dos óscares que promete tornar-se num “remake” de “Kramer contra Kramer” na batalha pelo galardão de melhor filme.

A competição entre os filmes dos ex-esposos James Cameron e Katryn Bigelow prometem animar a noite, no combate eterno entre os êxitos de bilheteira e o cinema independente.

“Estado de guerra”, de Bigelow é considerado um dos grandes favoritos da competição com nove nomeações. Um olhar intimista e crítico da guerra contra o terror, bem ao sabor da ruptura de Obama face à era Bush.

“Avatar” de James Cameron vai tentar bisar o sucesso de Titanic nos óscares, depois de ter ultrapassado os recordes de bilheteira, amealhando mais de 2,5 mil milhões de euros.

Com nove nomeações, o filme poderá tornar-se na primeira película de ficção científica a vencer o galardão de melhor filme.

Mas na corrida à estatueta dourada há outros oito filmes, “Sacanas Sem Lei” ou Precious, cuja actriz amadora, Gabourey Sidibe é candidata ao óscar de melhor actriz.

O combate anuncia-se igualmente renhido na competição para melhor filme estrangeiro. O “Laço branco” do austríaco Michael Haneke enfrenta-se a rivais de peso como “Um profeta” do francês Jacques Audiard ou o filme peruano “La Teta Asustada”, de Claudia Llosa.

Face à expectativa sobre os melhores do ano em Hollywood, os “Razzies”, os prémios para os piores filmes, foram entregues ontem à noite.

E surpresa… a pior actriz do ano é também candidata ao óscar de melhor actriz.

Um feito inédito que levou Sandra Bullock a trocar o prémio por centenas de DVD’s do seu filme “All about Steve”, durante a cerimónia das célebres “framboesas de ouro”.

Para a história fica a película de ficção científica e cientológica (inspirada numa obra do líder da igreja da cientologia Ron Hubbard), “Battlefield Earth”, como a pior da década, nos antípodas de “Avatar”.