Última hora

Última hora

Governo alemão critica Vaticano por encobrir casos de pedofilia nas escolas

Em leitura:

Governo alemão critica Vaticano por encobrir casos de pedofilia nas escolas

Tamanho do texto Aa Aa

A lista de escolas manchadas pelo escândalo de abusos sexuais de alunos não pára de crescer na Alemanha.

Desta vez, não se trata de uma instituição católica, mas de um reputado internato laico. Cerca de 100 alunos da escola Odenwald podem ter sido vítimas de abusos sexuais por parte dos professores. A directora fez um pedido de desculpas público.

“Vou hoje enviar uma carta aos alunos que frequentaram a escola entre 1970 e 1985 para lhes pedir desculpa em nome da instituição. Quero reiterar essas desculpas aqui. Não podemos reparar o sofrimento, mas podemos afirmar que sabemos que houve sofrimento”, assumiu a directora Margarita Kaufmann.

Há mais de dez anos, foram feitas acusações contra professores, mas não houve investigação.

Este é apenas um dos escândalos que afectou a Alemanha. A ministra da Justiça acusa o Vaticano de ter impedido o inquérito sobre os abusos sexuais em escolas católicas onde, segundo a governante, reinava “um muro de silêncio”. Ainda de acordo com a ministra, uma directiva de 2001, assinada pelo cardeal Joseph Ratzinger, hoje, Papa Bento XVI, submetia ao segredo este tipo de casos.