Última hora

Última hora

Habitantes do centro da Nigéria enterram vítimas de massacres

Em leitura:

Habitantes do centro da Nigéria enterram vítimas de massacres

Tamanho do texto Aa Aa

Em Dogo Nahawa, à semelhança de outras duas aldeias do centro da Nigéria, os habitantes enterraram esta segunda-feira dezenas de vítimas de um novo foco de violência interétnica.

Três localidades de maioria cristã da etnia Berom a sul de Jos, capital do estado do Plateau, foram palco de massacres cometidos por pastores muçulmanos da etnia Hausa-Fulani. Os ataques do fim-de-semana terão feito mais de 500 mortos segundo as autoridades locais, muitos dos quais mulheres e crianças.

Um padre de Dogo Nahawa diz que “durante muitos anos a população viveu em conjunto pacificamente, mesmo durante a crise de 2001”. Acrescenta que agora “não sabe o que se passou”, mas o motivo deverá estar “na crise recente de 17 de Janeiro em Jos, que se alastrou” pelo território.

Muitos acreditam que se trata de uma represália pelos confrontos interétnicos que, na mesma região, resultaram no início do ano em mais de 300 mortos, na maioria muçulmanos.

O presidente interino da Nigéria convocou uma reunião de emergência com os serviços de segurança para tentar evitar uma propagação da violência.