Última hora

Última hora

Irlanda: Detidos suspeitos de conspiração contra caricaturista

Em leitura:

Irlanda: Detidos suspeitos de conspiração contra caricaturista

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia irlandesa deteve sete pessoas suspeitas de planearem o assassinato de um caricaturista sueco. Lars Vilks estava ameaçado de morte por ter desenhado o profeta Maomé num corpo de cão, em 2007.

Segundo as autoridades, foram detidos quatro homens e três mulheres de religião muçulmana. A investigação contou com a colaboração de vários países europeus e dos Estados Unidos. As detenções aconteceram esta manhã, em Waterford e Cork, no sul da Irlanda.

O caso remonta a Agosto de 2007. Lars Vilks publicou um desenho satírico para ilustrar um editorial sobre a liberdade de expressão.

A caricatura provocou a revolta da comunidade muçulmana na Suécia e no estrangeiro. A cabeça de Lars Vilks foi posta a prémio na internet.

Um porta-voz do ramo iraquiano da Al-Qaeda ofereceu 100 mil dólares a quem assassinasse o desenhador ou 150 mil se ele fosse degolado. Além disso, foi lançada uma recompensa de 50 mil dólares pela morte do editor do jornal sueco que publicou a caricatura.